Ímãs de Neodímio

O ímã de Neodímio, também conhecido como NdFeb, NIB ou Neo, é um dos tipos de ímã mais utilizados na atividade industrial, seja nos equipamentos produzidos, seja no próprio processo de produção.

Trata-se de um ímã composto por uma liga de neodímio, ferro e boro, que começou a ser produzido no final do século XIX pela General Motors e pela Sumitomo Metais.

Os ímãs de Neodímio são os mais fortes produzidos e comercializados. São capazes de suportar milhares de vezes o próprio peso.

Em sua forma pura, exceto em temperaturas extremamente baixas, o neodímio, por tratar-se de um metal ferromagnético, assim como o ferro, precisa ser magnetizado para desenvolver suas propriedades como ímã.

Também conhecido como “ímã de terras raras” e “ímãs de neodímio-ferro-boro”, o ímã de neodímio, apesar de seu extraordinário magnetismo em relação à sua massa, não consegue conservar essa propriedade em temperaturas superiores a 120ºC.

De certo modo, tal condição limita sua utilização em determinadas aplicações industriais. Quando não presentes essas condições, no entanto, o ímã de neodímio, tendo somado o seu desempenho e o bom preço (você encontra ímã de neodímio barato) em relação aos ímãs de samário-cobalto, são bastante populares e procurados.

Em virtude de sua suscetibilidade à corrosão, esse tipo de ímã precisa ser revestido com material anticorrosivo. São os revestimentos mais comuns: resinas, o zinco ou o níquel.

O ímã de neodímio é forte e é preciso, ao manipular tal material, que se tome muito cuidado com dois aspectos: fragilidade física e força magnética.

Quanto à fragilidade física, ele pode se despedaçar facilmente. Já do ponto de vista da força magnética, os ímãs de neodímio são capazes de destruir o conteúdo de discos rígidos ou qualquer mídia magnética, como cartões de banco. Pode, inclusive, deformar monitores fisicamente.

Como é produzido o ímã de Neodímio?

O processo de produção do ímã de neodímio é orientado para obter a composição básica dos ímãs: Nd2Fe14B.

Os elementos misturados são transformados em pó, cuja composição é ligeiramente diferente da composição básica. 

O neodímio e o boro são enriquecidos e outros elementos podem ser adicionados à composição para, por exemplo, ampliar a resistência do material a altas temperaturas.

A fusão é obtida em um forno de indução à vácuo. O pó é obtido num processo de moagem por jato.

O processo abrange ainda a prensagem, para produzir o composto sólido, a sinterização, usinagem, galvanização e magnetização.

Esse processo gera o produto em diversas formas, como o ímã de neodímio cilíndrico, retangular, anéis, meia lua, trapézio, estrela e outros.

Aplicações do ímã neodímio

  • Aparelhos e indústria de elétrico-eletrônicos;
  • Indústria automotiva;
  • Indústria metal mecânica;
  • Indústria de brinquedos;
  • Indústria médica;
  • Indústria de comunicação;
  • Outros ramos industriais.

PEDIDO DE ORÇAMENTO

Open chat